Inglês passará quatro anos preso por indicar conteúdo pirata


Dono de site teria lucrado com anúncios vinculados a indicações de conteúdo protegido

pirataria

Em mais um caso judicial patrocinado pela indústria do entretenimento, o inglês Anton Vickerman, de 38 anos, foi condenado a passar os próximos quatro anos na cadeia por ter linkado no seu site um serviço de streaming pirata de televisão e filmes.

Vickerman é o primeiro britânico a ficar preso pelo suposto crime de indicar obras protegidas por direitos autorais sem o consentimento dos detentores – algo que, se levado ao pé da letra, levaria todos os usuários da internet para trás das grades.

O caso de Vickerman é especialmente complicado porque ele teria lucrado US$ 392 mil com anúncios postados no seu site – SurfTheChannel.com – nos últimos cinco anos. A acusação aumentou de gravidade por causa do lucro que o inglês obtia com os links, fazendo-o responder por fraude e conspiração e não pela infração de copyright.

“Esse caso mostra que donos de sites que dirigem seus usuários para serviços que transmitem filmes e programas de TV ilegalmente  podem ser condenados e passar um longo tempo na cadeia”, orgulha-se Keiron Sharp, diretor-geral da FACT (Federação Contra o Desrespeito ao Copyright), ao Guardian.

E você, o que acha disso? Considera a decisão justa ou desproporcional?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s