Grooveshark volta a funcionar em aparelhos com Android


Google devolveu app à sua loja após vitória do serviço contra a Universal em Nova York

grooveshark

Sem alarde, o Google recolocou oaplicativo do Grooveshark em sua loja, após mais de um ano de banimento. A gigante de buscas tirou o app da então Android Market em abril de 2011, quando o serviço se tornou alvo de processos por grandes gravadoras, mas nessa terça-feira, 28, ele voltou (agora na Google Play).

O Grooveshark reúne músicas – em alguns casos, álbuns inteiros – de qualquer artista para ser escutado via streaming. O CEO Sam Tarantino garante que tudo é disponibilizado pelos internautas e que o site atente a qualquer pedido de remoção.

As gravadoras, claro, não concordam. Em novembro, a Vivendi (da Universal Music) acusou os empregados do Grooveshark (incluindo Tarantino) de colocarem pessoalmente no site milhares de músicas. Então Sony Music e Warner Music entraram na briga também.

Foi aí que o Google se mexeu, derrubando o aplicativo de sua loja. Isso aconteceu oito meses depois de a Apple ter tirado o Grooveshark de iPhone e iPads – até agora a versão para iOS não voltou.

Wall Street Journal acredita que o Google restaurou o app baseado em uma decisão isolada da Justiça norte-americana, que deu ganho de causa a favor do Grooveshark e contra a Universal, em Nova York.

Havia duas versões do software, uma paga (de US$ 6 a US$ 9 por mês) e uma gratuita, mantida por anunciantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s