Ordem de prisão contra presidente do Google é mantida


Justiça negou habeas corpus a Fabio Coelho

Eleições

A Justiça Eleitoral negou o pedido de habeas corpus de Fabio Coelho e manteve a decisão de mandar o presidente do Google Brasil para a cadeia, segundo a EFE.

O executivo é acusado de crime de desobediência porque a empresa não tirou do YouTube dois vídeos considerados ofensivos a um candidato à Prefeitura de Campo Grande (MS).

Na última quinta-feira, 20, o juiz Flávio Saad Peren, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, ordenou a prisão de Coelho em favor de Alcides Bernal, que disputa o cargo na capital do Estado pelo PP.

No entendimento dos advogados do executivo, o YouTube – e consequentemente seu dono, o Google – não pode ser considerado responsável pelas produções, já que é apenas uma plataforma, um meio de propagação. O culpado, neste caso, seria o usuário que usou a ferramenta para divulgar aquilo.

Para entender mais sobre o caso, leia matéria publicada ontem pelo Olhar Digital. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s