Dublador de ‘Injustice’ diz que usar vozes brasileiras ‘agrada aos fãs’


G1 conversou com Guilherme Briggs, que é a voz de Superman há 16 anos.
‘Trabalho do ator é fundamental’, conta o dublador.

O dublador Guilherme Briggs dubla o Superman nos desenhos e filmes há 16 anos e empresa sua voz ao personagem em 'Injustice' (Foto: Gustavo Petró/G1)

O dublador Guilherme Briggs dubla o Superman
nos desenhos e filmes há 16 anos e empresta sua
voz ao personagem em ‘Injustice’
(Foto: Gustavo Petró/G1)

Há 16 anos, o dublador Guilherme Briggs é Superman nos desenhos animados com o herói que passam no Brasil. Inclusive, ele trabalha na versão dublada do filme “O Homem de Aço”, que estreia no país em 12 de julho. Com o lançamento do game de luta “Injustice: Gods Among Us” traduzido para o português, Briggs, de 42 anos e que é dublador há mais de duas décadas, interpretou o super-herói, que no título dos criadores de “Mortal Kombat” tem uma versão malvada em um universo paralelo.

“Foi muito bom [dublar o Superman] por conta da nostalgia. Dublo o herói desde 1997 e toda a vez que eu o dublo é muito gostoso. As pessoas gostam quando as vozes destes personagens são mantidas e o jogo usou os mesmos profissionais que dublam estes heróis”, disse Briggs ao G1. Ele disse que é uma honra poder dublar o Superman, seu herói favorito.

“Injustice: Gods Among Us” foi lançado no Brasil na quarta-feira (17) com versões para PlayStation 3 e Xbox 360. O game é dublado em português e é vendido por R$ 200 no país.

Entre seus trabalhos, Briggs é a voz brasileira de Buzz Lightyear, dos filmes “Toy Story”, Miss Piggy, no filme “Os Muppets”, Yoda em “Star Wars”, Spock no filme “Star Trek” do diretor J.J. Abrams, o personagem Freakzoid do desenho de mesmo nome e muitos outros. Em games, ele já dublou games da Disney, e “Injustice” foi o primeiro game grande em que ele trabalhou.

Arlequina luta contra Batman em cena de 'Injustice' (Foto: Divulgação/Warner Bros.)Arlequina luta contra Batman em cena de ‘Injustice’ (Foto: Divulgação/Warner Bros.)

Ter trabalhado em “Injustice” com colegas que ele atuou nos desenhos e filmes, para ele, foi “uma reunião de família”. “Não temos feitos muitos games. Quando soube que trabalharia neste jogo, fiquei muito feliz já que é uma dublagem que se tornará uma coisa interativa”.

O grande problema de se dublar um game é não deixar as falas ‘mecânicas’. Tem que demonstrar realidade e aí o trabalho do ator é fundamental. A dublagem não é diferente de uma atuação”
Guilherme Briggs,
dublador de Superman em ‘Injustice’

Briggs conta que há diferenças em dublar um filme ou um desenho animado e um game. Segundo ele, muitas vezes, no game, as falas são gravadas sem imagens, apenas com um texto. “Temos o áudio original e o diretor nos orienta sobre o que acontece na cena para que o resultado não seja uma fala mecânica. O grande problema de se dublar um game é não deixar as falas ‘mecânicas’, americanizadas e artificiais. Tem que demonstrar realidade e aí o trabalho do ator é fundamental. A dublagem não é diferente de uma atuação”. Em um jogo, ele comenta que as falas serão repetidas muitas vezes, a cada vez que ele for jogado, e que ter um trabalho bom é fundamental. “Tem que ter muito cuidado ao dublar um game por conta disso”.

Em “Injustice” (assista ao vídeo ao lado), em uma realidade paralela, Superman é um ditador, um vilão poderoso, o que fez o dublador ter uma interpretação diferente da que ele fazia para os desenhos. “Fiz um Superman seguindo a linha do jogo e a forma como ele se apresenta no jogo. Tem um desenho do herói que dublei que ele aparecia mais malvado chamado ‘Superman vs. Elite'”.

O trabalho em um game não é fácil, segundo Briggs. O game pode ter muitas linhas de texto e pode ser muito cansativo. “Você pode ficar gravando uma fala atrás de outra e gravar reações [gritos de dor, por exemplo] e isso chega uma hora que cansa. Em jogos podemos gravar 2 mil arquivos [de áudio]. Em um filme, interagimos com outros atores e tem que ter um ‘timming’. No jogo é tudo mais rápido. Tem que fazer com calma, tomar uma água, senão você perde a voz”.

Sobre ter usado os dubladores originais dos heróis em “Injustice” – outro game que usa as vozes conhecidas de personagens no Brasil é “Kinect Rush”, que traz minigames inspirados nos filmes “Toy Story”, “Carros”, “Up” entre outros – Briggs diz que isso agrada muito o fã dos heróis, de filmes, de quadrinhos e de games. “Quando publiquei no Facebook que dublaria o Superman no jogo, teve gente que disse que estava chorando de emoção. Somos babás eletrônicas. Tem gente que assiste ao Superman há anos e reconhece o trabalho. Esse reconhecimento é muito legal.”

Game 'Injustice: Gods Among Us' traz Super-Homem e Flash (Foto: Divulgação)Game ‘Injustice: Gods Among Us’ traz Super-Homem e Flash (Foto: Divulgação)

Sobre o reconhecimento, Guilherme Briggs é um dublador que tem o rosto reconhecido ao lado de sua voz, ele conta que ainda não se acostumou com a tietagem. “Acho muito gostoso este reconhecimento. Não estou tão acostumado com esta fama. Isso é por conta da internet, que a gente publica fotos e vídeos e as pessoas começam a te reconhecer. Isso é muito legal.”

Briggs conta que gosta muito de games e que ainda não teve chance de jogar “Injustice”, mas que pelo que leu e viu do game, ele achou bom. “Tem um bom modo História que mescla com lutas e você nem sente esta transição. Soube mais ou menos o que acontece na história por conta de ter dublado o Superman. Quero jogar [o game]”, disse.

'Day of the Tentacle', game de adventure clássico da década de 1990, é gênero do game que a empresa de Schafer quer desenvolver com as doações (Foto: Divulgação)‘Day of the Tentacle’, game de adventure clássico da
década de 1990, é um dos favoritos de Briggs
(Foto: Divulgação)

Ele contou que gosta de jogos da LucasArts “The Dig”, “Full Throtle”, “Day of the Tentacle”, “Commandos”, “Jedi Knight” e “Grim Fandango”. “Gostaria de ter dublado o Manny Cavalera”, brinca, falando sobre Grim Fandango. Ele também gosta muito da série “Silent Hill”.

A Disney anunciou o fechamento da LucasArts no início de abril.

Sobre convites para dublar outros games, Briggs conta que adoraria aceitar o trabalho, mas é preciso que haja qualidade. “Tem que ser em um estúdio bom. Muitos dos trabalhos de dublagem de games são feitos de qualquer maneira. É uma correria e fica um resultado de má qualidade. Aí eu não gosto. Eu não sou chato, mas o trabalho tem que ser feito corretamente”.

parte dos dubladores de 'Injustice' participou de evento de lançamento em São Paulo. Da esquerda para a direita da foto estão  Ettori Zuin (Batman), Philippe Maia (Lanterna Verde), Manolo Rey (Asa Noturna) e Guilherme Briggs (Superman) (Foto: Gustavo Petró/G1)parte dos dubladores de ‘Injustice’ participou de evento de lançamento em São Paulo. Da esquerda para a direita da foto estão Ettori Zuin (Batman), Philippe Maia (Lanterna Verde), Manolo Rey (Asa Noturna) e Guilherme Briggs (Superman) (Foto: Gustavo Petró/G1)

Qualidade da dublagem de games
Ao G1, Briggs afirmou que embora nos últimos anos tenha aumentado a quantidade de jogos dublados no Brasil, a qualidade destes trabalhos muitas vezes deixa a desejar. Segundo ele, a empresa que produz o jogo quer gastar pouco com a dublagem e contrata profissionais sem experiência e coloca um prazo apertado.

“O profissional só pensa em dinheiro e aceita fazer um trabalho que levaria meses em poucas semanas ou até dias. O resultado é uma dublagem mecânica, como uma pessoa lendo um texto. E isso não pode. No game, a fala será usada muitas vezes e um resultado de baixa qualidade compromete o jogo lançado no país. A empresa tem que contratar dubladores profissionais com experiência para o game tenha uma dublagem de qualidade.”

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s