Problemas na ausência de backup centralizado nas unidades e filiais da empresa


problemas-backupComo falamos no primeiro post desta série, é essencial que a empresa estabeleça um backup centralizado e estenda a mesma segurança da matriz para as filiais e unidades, pois a decentralização pode acarretar em alguns desafios para a TI que podem tornar-se sérios problemas ao longo do tempo.

Gerenciar dezenas, as vezes centenas, de rotinas de backup em diversas localidades demanda muito tempo e energia, fazendo com que as empresas desperdicem recursos (sejam humanos ou tecnológicos) ou acabem tendo um sistema de backup não confiável, colocando a segurança das informações em risco.

Implementar um sistema de backup de diversas localidades é diferente de soluções de backup de um datacenter ou CPD centralizado. Demonstraremos quais são as dificuldades e quais soluções podem ser adotadas para garantir a integridade dos dados neste tipo de ambiente.

Dificuldades, desafios e problemas

– Descentralização dos dados
Os dados estão descentralizados e PONTO. Seja por um planejamento estratégico ou pela natureza da operação (uma rede de supermercados, por exemplo) a TI deve adaptar-se e conseguir garantir a segurança dos dados em diversas localidades.
Mesmo em casos em que os sistemas são centralizados, quase sempre existem dados armazenados localmente nas filiais.
Lembre-se: O dado de uma filial é tão importante como os dados da matriz.

– Soluções diferentes em cada localidade
É comum encontramos soluções diferentes pra cada uma das localidades, fazendo com que a TI tenha que gerenciar diversas tecnologias. Isso dificulta o treinamento da equipe e principalmente compromete o sistema de gerência e monitoramento dos backups.

– Descentralização dos relatórios e gestão
A TI não tem condição de gerenciar diversos sistemas, ambientes e rotinas de backup. Mesmo designando uma pessoa ou equipe para essa tarefa, a complexidade de gerenciar diversos sistemas diminui consideravelmente o índice de sucesso das rotinas de backup e consequentemente da recuperação dos dados.

– Quem cuida do backup localmente?
As unidades, ou filiais, normalmente não possuem uma pessoa de TI, fazendo com que a troca de fitas, ou a manutenção do backup, seja de responsabilidade de um colaborador comum, que por não entender a importância do sistema de backup, negligencia as trocas de fitas, colocando os dados da empresa em risco.

– Alto custo de implementação
Cada unidade tem que possuir um sistema de backup próprio, com drives de fita, software e diversas fitas. Se multiplicarmos pelo numero de filiais, chegamos a um altíssimo custo de implementação.

– Risco das fitas de backup
Normalmente as unidades também não possuem um lugar seguro para o armazenamento das fitas, deixando os dados em risco em casos de desastre como incêndio, roubo ou alagamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s