15 aplicativos essenciais para Android


Em meio a milhares de opções no Google Play, selecionamos uma lista de aplicativos que são indispensáveis no sistema operacional da gigante de Mountain View.

 

Com a rápida popularização do Android no mercado de smartphones, o Google Play tem crescido de forma exponencial, recheado com mais de 400 mil aplicativos. Dessa parcela, boa parte é gratuita e acessível para quase todas as versões do SO.

Por possuir tantas opções, fica difícil saber o que é realmente importante para ter em seu smartphone ou tablet. Na lista abaixo, você vai encontrar algumas opções indispensáveis que tornam a utilização do Android ainda mais prática e interessante. Vamos aos eleitos!

Astro File Manager

Este é um aplicativo essencial por ser uma das maneiras mais práticas de acessar o conteúdo da memória interna e do cartão microSD do aparelho. Através do Astro File Manager, é possível gerenciar e compartilhar seus arquivos, além de compactá-los. Sua interface é simplificada e intuitiva, com opções de visualização em lista e ícones, sistema de busca e navegação em pastas.

Astro File Manager     Astro File Manager

Opera Mobile

Existem várias alternativas disponíveis no Google Play para substituir o simplório navegador do Android, e é difícil encontrar unanimidade entre elas. Escolhemos o Opera Mobile porque, além de possuir uma interface bonita, semelhante à versão desktop do navegador, ele é intuitivo e totalmente traduzido para o português.

Opera Mobile     Opera Mobile

O browser possui uma barra de buscas do Google, atalhos para suas páginas favoritas e opções de visualização que fazem com que ele possa se adaptar ao tipo de conexão com a internet que você usa no smartphone – rápida ou lenta.

QR Droid

Uma das formas de baixar aplicativos em seu Android através do Baixaki é por meio da leitura de QR Codes, imagens codificadas que podem ser lidas pela câmera digital de seu aparelho.

QR Droid     QR Droid

QR Droid é um dos apps de leitura de códigos QR mais completos disponíveis no Google Play. Através dele é possível ler também códigos de barra e criar QR Codes para links específicos, salvando a imagem em seu aparelho.

APN Brasil

Todas as interfaces do Android têm atalhos de conexão para inserir na homescreen ou que aparecem na barra de notificações, para ativar e desativar o Wi-Fi, Bluetooth e GPS. No entanto, ligar e desligar a conexão 3G não é tão simples.

APN Brasil     APN Brasil

Para não consumir todos os (caros) dados de seu plano, o APN Brasil é uma das melhores opções. O aplicativo é um widget para a homescreen do Android que tem a função de ligar e desligar a conexão 3G com um simples clique, sem precisar acessar o menu de configurações.

Traffic Counter Extended

 

O controle de gastos no smartphone ou tablet é essencial, especialmente para não extrapolar o consumo do 3G e acabar pagando muito caro por isso. Traffic Counter Extended é o melhor app para realizar este tipo de controle.

Traffic Counter Extended    Traffic Counter Extended

Além de calcular seu gasto com o plano de dados de internet, ele pode impor limites para o uso de ligações e envio de mensagens. Em sua interface, você pode encontrar um raio X de como você utiliza o aparelho, exibindo até mesmo gráficos com detalhes sobre o consumo.

Pudding Camera

Pudding Camera não é uma rede social como o app para gadgets da Apple, mas é um simulador de vários estilos de câmeras e filmes. Com ele, você pode criar imagens belíssimas e com alta qualidade, usando e abusando de sua criatividade e das funções que o app oferece. Certamente, vale o download.

15 aplicativos essenciais para Android

Facebook

aplicativo oficial do Facebook é tão indispensável que até vem instalado na maioria dos Androids. Caso o seu aparelho ainda não tenha este programa, baixe sem culpa, porque é a melhor maneira de se manter atualizado na rede social do momento.

Facebook     Facebook

Através dele, é possível ler atualizações, comentar, “curtir”, postar vídeos, mensagens e imagens. E apesar de ainda ser muito lento, não há opção compatível mais completa que o app oficial.

Zedge Ringtones & Wallpapers

Zedge é um dos aplicativos de personalização mais completos do Google Play. Ele funciona como um banco de imagens, com milhares de papéis de parede para o smartphone ou tablet. Além disso, conta com mais de 200 mil sons de toque e notificação, que podem ser baixados gratuitamente para você utilizar no Android.

Zedge     Zedge

n7player Music Player

n7player Music Player pode não ser um app popular, como o Winamp, mas ele certamente funciona melhor em seu smartphone ou tablet. O player tem recursos visuais que deixam a navegação entre álbuns, artistas e bandas muito mais prática — utilizando o movimento “pinch to zoom”.

n7 Music Player     n7 Music Player

Além disso, n7player Music Player é recheado de funções que melhoram a sua experiência de ouvir música no Android. Você pode contar com uma tela de bloqueio do aparelho exclusiva, equalizador e busca automática de capas de álbuns — para deixar o player ainda mais bonito.

 AVG Mobilation Antivirus Free 

O antivírus da AVG para Android é uma das opções mais completas disponíveis gratuitamente. Ele oferece proteção em tempo real, analisando cada arquivo e aplicativo que chega ao seu aparelho. É possível programar varreduras automáticas, bloquear aplicativos e apagar informações pessoais.

AVG     AVG

AVG Mobilation Antivirus Free ainda tem um gerenciador de tarefas que faz análise dos programas que você utiliza no Android. Ele também disponibiliza uma forma de acesso remoto ao aparelho, através do site oficial da AVG, para você localizar o aparelho em caso de roubou ou perda, e assim proteger suas informações.

AVG     AVG

GO Launcher EX

A principal característica de GO Launcher EX é ser uma interface que serve de base para várias outras disponíveis no Google Play. Através dela, é possível modificar os botões da tela e o plano de fundo da homescreen.

GO Launcher EX     GO Launcher EX

GO Launcher EX também possui um menu de aplicativos personalizado, com gerenciador de tarefas integrado. Além disso, você pode instalar widgets exclusivos da interface para sua tela inicial.

Twitter

Demorou, mas finalmente o aplicativo oficial do Twitter se estabeleceu como o principal app utilizado para acessar a rede social no Android. Se antes ele era um pouco lento, oferecia poucas opções de download e notificações, agora ele é, sem dúvidas, a principal opção para quem acessa o microblog.

Twitter     Twitter

Seu estilo está totalmente alinhado ao modelo do site e, por esse motivo, quem já acessa a rede social vai se sentir totalmente familiarizado ao usar o aplicativo — que fica mais acessível a cada atualização.

Whatsapp Messenger

Whatsapp Messenger é a melhor forma de trocar mensagens através do Android. E podemos afirmar isso sem nenhum medo de errar. Ele é uma mistura de messenger com SMS, em que você pode falar com todos os seus amigos sem gastar um centavo com isso.

Whatsapp     Whatsapp

O aplicativo também está disponível para iPhone. Por esse motivo, o número de contatos online no Whatsapp é muito grande, permitindo uma comunicação fácil e rápida. E não é preciso adicionar contatos, pois o app reconhece imediatamente todos os  números de sua agenda que também usam o serviço, exibindo-os em sua interface.

Foursquare

 

Outra rede social indispensável no Android é o Foursquare. Seu aplicativo oficial é excelente e pode ser muito mais útil do que você pensa. Além de postar sua localização e compartilhar com seus amigos, é possível pesquisar estabelecimentos na região.

Foursquare     Foursquare

Dessa forma, você pode encontrar restaurantes, bares, lojas, bancos e todo o tipo de necessidade, explorando a região em que você está e trocando experiências com outras pessoas da rede.

Appkik

E depois de uma lista com tantos apps, um gerenciador de aplicativos é algo essencial. Appkik é útil e bonito ao mesmo tempo, oferecendo várias funções importantes em uma interface intuitiva e agradável.

Appkik     Appkik

Através dele, é possível visualizar todos os aplicativos instalados em seu aparelho e encontrá-los utilizando o mecanismo de busca do app. Appkik desinstala vários programas ao mesmo tempo, realiza backups para o cartão de memória do Android e ainda conta com um gerenciador de tarefas.

….

Esta é a lista de indicações do Tecmundo para os leitores que utilizam Android. E você? Utiliza algum aplicativo do sistema operacional da Google que considera indispensável? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários.

Baixaki     Baixaki

Lembrando que todos os apps podem ser encontrados no aplicativo oficial do Baixaki, com nossas análises sobre os principais destaques do Google Play. E ao final de cada semana, não deixe de conferir a seleção dos aplicativos e jogos mais legais testados pela equipe do Baixaki!

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/10273-15-aplicativos-essenciais-para-android.htm#ixzz2K5lX1fwm

Serviços móveis de mensagens via web começam a ameaçar o SMS


Operadoras podem trocar a receita do SMS por serviços de dados.
Veja aplicativos como o WhatsApp para enviar mensagens gratuitamente.

 

Aplicativos do Skype e WhatsApp permitem falar por voz e mensagem gratuitamente pela internet (Foto: Gustavo Petró/G1)Aplicativos do Skype e do WhatsApp permitem
falar por meio de voz e mensagem gratuitamente
pela internet (Foto: Gustavo Petró/G1)

Aplicativos gratuitos de mensagens para smartphones já começam a ameaçar a receita das operadoras com SMS e criam uma nova tendência no mercado. Conforme a empresa de pesquisas Ovum, até 2016, as operadoras vão perder US$ 54 bilhões em receitas geradas pelas mensagens de texto (SMS) tradicionais devido à crescente popularidade desses serviços de bate-papo para celular.

Fundada em 2009 por dois ex-funcionários do Yahoo, a empresa WhatsApp criou um dos aplicativos de mensagens mais populares hoje. “Queríamos criar uma alternativa melhor que o SMS. Porque algum dia, muito em breve, todos terão um smartphone”, diz o site oficial da startup. Além do WhatsApp, aplicativos para smartphone do Skype, Viber e Facebook permitem enviar mensagens de texto, áudio, imagem e vídeo por meio do acesso à internet, sem custo nenhum, para outros usuários que também têm a aplicação. A maioria desses serviços está disponível para todos os sistemas operacionais, como Android, iOS e BlackBerry.

Por enquanto, a quantidade de smartphones ou telefones capacitados para suportas essas aplicações ainda é limitada no Brasil. Além disso, para tirar proveito desse tipo de serviço, o usuário deve ter um plano de dados para acesso à internet móvel. Conforme a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), das 258,86 milhões de linhas de celulares ativas no Brasil em setembro, apenas 57,28 milhões tinham suporte à rede 3G.

“Hoje, quem tem smartphone e plano de dados, acaba usando essas aplicações e deixa de ter essa despesa por mensagem. A tendência […] é que mais pessoas utilizem esses serviços. Com isso, uma receita significava das operadoras vai desaparecer”, diz Luis Minoru Shibata, diretor da consultoria Promon Logicalis.

Contrariando a tendência, o volume de mensagens de SMS vem crescendo na Claro. Segundo Gabriela Derenne, diretora regional da operadora, novos clientes fazem com que serviços “obsoletos” mantenham o ritmo de crescimento enquanto usuários de smartphones aderem aos novos produtos. “Cada vez mais surgem serviços que colocam em cheque os que já temos […] Mas acho precipitado falar sobre a morte do SMS em um cenário em que ele segue crescendo”, opina.

Aplicativo Plataformas
WhatsApp Messenger (Foto: Reprodução)

WhatsApp

Disponível paraiPhone,BlackBerry,Windows Phone,Android e Nokia.
Viber (Foto: Reprodução)

Viber

Disponível paraiPhone,BlackBerry,Windows Phone,Android e Nokia.
Skype (Foto: Reprodução)

Skype

Disponível paraiPhone e iPad,Windows PhoneAndroid.
KakaoTalk (Foto: Reprodução)

KakaoTalk

Disponível paraiPhone,BlackBerry,Windows PhoneAndroid.
Yahoo Messenger (Foto: Reprodução)

Yahoo Messenger

Disponível paraiPhoneAndroid,BlackBerry eNokia.
Facebook Messenger (Foto: Reprodução)

Facebook

Disponível paraiPhone,BlackBerry eAndroid.
imo (Foto: Reprodução)

imo

Disponível paraiPhone,BlackBerry,Android e Nokia.

Segundo Rodrigo Matos, especialista de marketing da Telefônica/Vivo, os serviços de SMS se estabilizaram depois de cinco anos de crescimento. “Hoje, 100% dos terminais são compatíveis com o SMS. Mas chegamos a uma saturação de mercado”, diz. Para Fatima Raimondi, gerente-geral para a América Latina da empresa de mensagens Acision, aplicações como o WhatsApp ainda representam uma fatia pequena ao considerar a quantidade de usuários que têm SMS. “Além disso, quando você usa SMS, você está seguro que a outra pessoa vai receber e que seus dados estão protegidos”, acrescenta.

Mudança de receita
Para continuar lucrando, as operadoras podem substituir as receitas: o cliente que usa WhatsApp vai deixar de lado o SMS, mas precisará gastar mais em dados de internet. “Ninguém contrataria um serviço de quarta geração na telefonia móvel se não houvesse aplicações que exigissem esse tipo de capacidade de rede”, diz Rodrigo Zerbone Loureiro, conselheiro da Anatel. “Isso acaba agregando valor a essa rede de telecomunicações ao mesmo tempo em que abre um campo de negócios tanto para os prestadores quanto para outros agentes econômicos que queiram inovar e prestar serviços novos”, acrescenta Zerbone.

Porém, para Shibata, a receita do SMS não será tão compensada pelo serviço de dados. “[Esses aplicativos] canibalizam uma receita da operadora, que fez o investimento em infraestrutura, que tem uma série de compromissos com o governo e que paga caro pelas faixas de frequência. No fim, elas não rentabilizam por causa essas aplicações”. Segundo o consultor, quem sai ganhando são os desenvolvedores dos aplicativos, que não têm nenhuma dessas obrigações e participam do mercado graças à base de infraestrutura das operadoras. “Se isso não existisse, eles dificilmente teriam algum valor no mercado”, acrescenta.

Shibata acredita que serviços como o WhatsApp poderiam ter sido inventados pelas operadoras, que estavam “mais preocupadas em implementar a infraestrutura”. Porém, elas começam a tirar proveito desse novo mercado. “A Vivo não entende que esses produtos sejam uma ameaça. Na verdade, eles corroboram para a comunicação […] A Vivo entende que todo mundo precisa se conectar e o WhatsApp é uma das alternativas”, diz Matos. Como respostas a essas aplicações, a Vivo vai lançar até o fim deste ano um novo serviço de mensageria em grupo para tentar reduzir o custo do SMS.

Futuro
“Acreditamos que o usuário quer trocar conteúdo independente da plataforma”, opina Fatima, da Acision, que trabalha hoje para possibilitar que o SMS se comunique com os outros aplicativos do celular. Segundo a executiva, o desafio é permitir que “todo mundo se comunique com todo mundo”. “O desafio é permitir que os usuários consigam interagir por SMS e pelas aplicações como o Facebook”, diz. “No futuro, não será apenas WhatsApp, Facebook e SMS. Haverá uma série de aplicações que a tecnologia permitirá sua integração”, acrescenta.

Pacotão: sistema para smartphones e contatos do MSN no Skype


(Foto: Divulgação)

>>> Sistema operacional para smartphones
Afinal, qual o melhor para comprar? Estou na dúvida entre o Android e Windows Phone.Thábita

Olá Thábita! O melhor é relativo às suas expectativas, mas é claro que existem algumas características que são determinantes na escolha de um smartphone. Já foi publicado umreview com os principais modelos de smartphones. Atualmente, o Android tem uma oferta de aplicativos muito superior à oferecida para Windows Phone. A variedade de aparelhos com Android também é muito superior. Porém, é recomendável que você leve em consideração a perspectiva de atualização da versão do sistema operacional disponibilizada pelo fabricante. Muitos modelos com Android no mercado estão com a versão 2.3.x e não receberão uma atualização para a versão 4.x ou para qualquer versão. É melhor evitar aparelhos nessas condições. O Windows Phone não é diferente: existem modelos com o preço mais em conta, porém contam com a versão 7.5 e não receberão atualização para a versão 7.8 ou superior. O ideal é escolher por um modelo com o sistema operacional da Microsoft que já tenha sido anunciado que receberá atualização para o Windows Phone 8.

>>> Facebook hackeado
Eu fui marcada em um comentário de Facebook, mas nem cheguei abrir. Foram marcados todos os meus amigos. Será que minha conta foi hackeada? Hellen

Olá Hellen! Somente pelo fato de você ter sido marcada numa publicação no Facebook não quer dizer que o seu perfil tenha sido hackeado. Se você quer evitar ser mencionada ou marcada numa publicação, é possível configurar nas opções de privacidade que as marcações e menções terão que ser aprovadas pelo proprietário da conta. Para ativar a revisão das marcações, siga os seguintes passos:

Logada no Facebook, clique neste link. Ative a opção “Como eu faço para gerenciar as marcações que as pessoas adicionam e as sugestões de marcações?”

>>> Histórico no Facebook após exclusão da conta
Após excluir minha conta do Facebook definitivamente, meu nome continuará aparecendo nas coisas que curti, nos comentários ou as mensagens que enviei (no histórico de bate-papo dos meus amigos)? Ju

Olá! O processo de exclusão de uma conta no Facebook é a remoção completa dos seus dados e de todo o tipo de interação. Esse estágio é posterior ao de ter a conta apenas desativada. Em ambos os casos, as suas interações ficarão inacessíveis, porém se você optar por apenas desativar a conta é possível optar continuar acompanhando as notificações das postagens dos seus amigos. Nesse caso, ao reativar a conta, todos os registros serão restaurados.

(Foto: Divulgação)

>>> Contatos do MSN e do Skype
Migrei meu MSN para o Skype, conta que eu já tinha anteriormente… Mas queria saber se meus contatos que não migraram vão continuar podendo conversar comigo ou não e também como fazer para ver o perfil completo e as fotos dos meus contatos. Meu namorado não quis migrar. Não poderemos conversar? Confesso que me arrependi e queria “desmigrar”. Como fazer? Vânia Mara Ferreira

Olá, Vânia! Os seus contatos que ainda não migraram poderão trocar mensagens normalmente. No futuro, quando o MSN for descontinuado definitivamente, todos os usuários serão migrados automaticamente para o Skype. Neste momento, é possível optar por qual serviço usar para se comunicar.

>>> Recuperar os contatos do MSN após a migração para o Skype
Meus contatos do MSN sumiram todos. O que eu faço agora? Vanerlucy Rodrigues Pereira

Olá, Vanerlucy! Alguns usuários têm relatado o desaparecimento de contatos após a migração do MSN para o Skype. Nesse caso a solução é acessar a conta do Windows Live, na opção “Pessoas”, clique em “Gerenciar>Restaurar contatos excluídos.” Será exibida uma lista com os contatos que foram excluídos. Verifique se entre os contatos presentes na lista não estão também os contatos desaparecidos e então selecione aqueles que precisam ser restaurados.

(Foto: Divulgação)

>>> Tela sensível ao toque no Windows 8
Meu computador tem o Windows XP e a tela é LCD. Se eu instalar o Windows 8 eu poderei usar a tela com um toque ou precisa de uma tela específica? Aline Gonçalves Mendes

Olá, Aline! O Windows XP já oferece suporte a telas sensíveis ao toque, porém não proporciona uma experiência agradável. Já o Windows 8 teve a sua interface gráfica criada para que todos os seus recursos possam ser usufruídos ao máximo. Porém, para contar com uma tela sensível ao toque, não basta que o monitor seja LCD ou Led. É preciso que ele também ofereça a o recurso específico para ser operado dessa forma.

Meu computador é normal. Se eu instalar o Windows 8, vou mexer na tela como vejo em vídeos?Thamyres

Olá, Thamyres! Os vídeos que você assistiu mostrando computadores operados usando o recurso do touch screen no Windows 8 também dependiam que a tela possuísse essa funcionalidade. Os monitores LCD convencionais por padrão não oferecem essa função, mas existem monitores e notebooks que já contam com a funcionalidade.

>>> A licença do Windows 8 expira
A atualização para Windows 8 Pro pelo site da Microsoft expira depois de 6 meses? Adair

Olá Adair! A atualização oficial comercializada no site da Microsoft não expira em 6 meses, pois você adquiriu uma licença de uso convencional, a menos que você tenha instalado a versão “Windows 8 Consumer Preview”. Nesse caso, a versão de avaliação irá expirar em 2013.

Pacotão: quem precisa de Java, ActiveX e segurança na web


Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados, etc), vá até o fim da reportagem e utilize a seção de comentários. A coluna responde perguntas deixadas por leitores todas as quartas-feiras.

 

Esta coluna fez mais uma vez a sugestão para desativar o Java, e, como é de costume nesses casos, recebeu dúvidas e críticas de internautas. A coluna abordará algumas das questões levantadas.

>>> ActiveX vs. Java
Só um retardado pode falar que ActiveX é melhor que o Java só por que bloqueia a execução de programas não assinados. Tudo é uma questão de configuração, e se o ActiveX tem diversas configurações limitantes iguais a esta é exatamente por causa do seu passado sombrio.
Vinicius Mello Lima

Essa limitação do ActiveX, referente aos componentes assinados, não é nova. Os problemas e críticas conhecidos do ActiveX ocorreram mesmo com a “limitação”. Apesar dela, o ActiveX foi abusado por empresas inescrupulosas para a instalação de spywares. Apesar dela, veja bem – sem ela, ActiveX poderia ter sido como o Java e usado para instalar ladrões de senhas bancárias. Mas isso nunca aconteceu com o ActiveX na escala em que acontece com o Java.

O problema do ActiveX foi ainda outro: muitos softwares inseguros que instalavam componentes e os marcavam como “seguros para scripting”, permitindo que sites na internet acessassem esses scripts. Um exemplo notável é o de um componente instalado pela fabricante Acer, que permitia executar um programa do PC com uma única linha de código. Isso foi em 2007 (leia mais aqui).

O ActiveX tem bloqueado componentes inseguros usando o que a Microsoft chama de “killbits”.

Ou seja, os problemas do ActiveX são mais passados do que atuais. E o passado do ActiveX não deve ser motivo de ataque ao ActiveX, e sim uma lição para outros softwares.

Não há aqui o intuito de defender a Microsoft. A Microsoft tem agora uma tecnologia que exibe uma tela que pede permissões (sem explicar quais permissões exatamente) para executar softwares. Ela se chama ClickOnce e faz parte do .NET Framework (concorrente do Java):

Aviso de ClickOnce da Microsoft. (Foto: Reprodução)

De fato, essa janela do ClickOnce é idêntica à do Java:

Antigo aviso de execução de applets. (Foto: Reprodução)

O ClickOnce tem uma organização de permissões diferente da dos applets Java, mas ainda não está claro qual o impacto de um possível abuso de uma praga digital. De qualquer forma, o impacto de se clicar em “instalar” é tão nebuloso quanto o “executar” dos applets Java ou o “Sim” do ActiveX anterior ao Windows XP SP2.

>>> Sites de banco
A maioria dos sites de bancos não funciona sem o Java ativado. O que fazer então, já que este está com tantas vulnerabilidades? Não acessar mais internet banking? E se estas brechas são tão antigas e conhecidas, porque os bancos utilizam o Java ainda? Isso não faz sentido ou os bancos não estão nem aí pra segurança dos seus clientes!
Alejandro

Muitos bancos não requerem o Java quando o acesso é realizado partir do navegador Internet Explorer no Windows. Certamente muitos bancos menores não dependem do Java, assim como muitos bancos grandes. Alguns deles precisam do Java instalado, mas não ativado no navegador.

De qualquer forma, a coluna já respondeu essa pergunta: basta deixar o Java ativado em um navegador e não em outro. No meu caso, que não acesso um único site que depende de Java, o software está totalmente desativado no meu PC (para não correr o risco de reativá-lo). Porém, utilizo softwares em Java, de modo que não posso desinstalá-lo (uma atitude que também não é necessária). Cada um pode adaptar o uso às suas necessidades.

Se a maioria das pessoas requer apenas o Java para acessar um único site, certamente não compensa deixá-lo ativado para a internet inteira.

>>> Javascript
Ao desativar o Java Script nas “configurações avançadas / privacidade / configurações de conteúdo / java script” do Chrome o gmail não funciona em modo padrão: “O JavaScript tem que ser ativado para que você possa usar o Gmail no modo de exibição padrão. Porém, aparentemente, o JavaScript está desativado ou é incompatível com o seu navegador. Para usar o modo de exibição padrão, ative o JavaScript alterando as opções do navegador e tente novamente.
Para usar o modo de exibição em HTML básico do Gmail, que não requer JavaScript, clique aqui”
Nem o site do G1 carrega direito! Afinal acho que o Java não é tão “pouco usado” como você diz…

Alejandro

Alejandro, a coluna não deu essas instruções que você seguiu em lugar algum. Esses passos não desativam o Java, e sim Javascript.

Quando se fala em tecnologias de internet no lado do cliente (do internauta), Javascript é uma linguagem bastante diferente de Java e seus usos mais comuns diferem e muito. O Javascript (cujo nome padronizado é ECMAScript) é largamente utilizado em sites na internet e, de fato, muitos não funcionarão sem ele. Java, apesar do nome parecido, é algo completamente diferente e uma coisa não depende da outra.

Um detalhe básico é que Javascript é interpretado pelo próprio navegador, enquanto o Java é apenas executado por um plug-in.

>>> Desativar o Windows?
Só pode que você é um entusiasta .net, por que se criticam tanto o java por vulnerabilidades, por favor faça um favor e peçam o usuários para “desativar” o Windows, pois eu garanto que as falhas nele são muito maiores que a do Java.
Romulo

Não sou um entusiasta do .NET, como você viu logo acima, Romulo. Já sobre a dica de desativar o Windows, você está livre para fazê-lo, se não precisa de nenhum software ou hardware que apenas executa (ou que funciona melhor) em um Windows. Cada um está livre para usar o sistema operacional que melhor atende as suas necessidades.

A diferença é que o plug-in do Java não é utilizado por muitos internautas e eles nem sabem disso. Aliás, migrando para o Linux você não vai se livrar dos problemas do Java, já que ele é multiplataforma. Se migrar para o Mac OS X não há problema: as atualizações recentes da Apple desativam o Java no navegador, e, se você voltar a ativá-lo e ficar um tempo sem utilizá-lo, o navegador automaticamente desativa o Java outra vez. Ou seja, a Apple vai forçar você a seguir a dica da coluna.

Mas, sobre sua afirmação de que as falhas do Windows são maiores que as do Java, a questão não é tão simples. O Windows tem mais vulnerabilidades, mas observando a lista de vulnerabilidades do Windows 7 da Secunia, temos 2 alertas de nível 5 (o mais crítico) desde 2009. Vendo os alertas do Java 7, que são apenas 6, dois são nível 5 e os demais são nível 4. O Java 7 foi lançado em 2011, dois anos depois do Windows 7.

Já comparando o Windows Vista (janeiro de 2007) e o Java 1.6 (dezembro de 2006) na Secunia, são 388 vulnerabilidades do Windows Vista contra 304 do Java. 4% das falhas do Windows permanecem sem correção, enquanto do Java são 8%. Porém, pela lista da Secunia, o Windows Vista teve falhas de nível 5, enquanto o Java 1.6 não teve nenhuma.

Esses números são, é bom deixar claro, irrelevantes, porque o número e a gravidade das vulnerabilidades não têm uma relação direta com a ameaça real e o risco que elas representam. Um invasor só precisa de uma falha grave para atacar o sistema. Qualquer sistema operacional terá falhas (e atualizações para elas). Todo mundo precisa de um sistema operacional. Nem todo mundo precisa do plug-in do Java.

Discutir números crus de falhas é algo pouco útil, e normalmente usado por quem quer atacar software livre (que normalmente sai mal dessa conta). Então a coluna não fará isso. Em vez disso, ficamos com fato mais simples: hoje, é mais fácil ter sucesso em um ataque via web explorando o plug-in do Java do que uma falha no Windows.

Em um kit de ataque on-line, estatísticas mostram que 62,93% dos ataques com sucesso usaram falha no Java. (Foto: Reprodução/Kaspersky Lab)

>>> Falha no Internet Explorer
Eu li uma reportagem, aqui mesmo no G1, que a vulnerabilidade só existia nos navegadores Internet Explorer, nas versões 7 e 8, se não me falha a memória. Isso procede? O Chrome e o Firefox estariam livres dessa falha?
Se sim, então não deveríamos desativar o Java e sim desinstalar o I.E?

Sávio Aires Vilar de Moura

Essa falha que você mencionou, Sávio, é uma falha diferente. Falhas no plug-in Java são em geral exploráveis em qualquer navegador e em qualquer sistema operacional em que o plug-in existe (inclusive Linux e Mac OS X). É exatamente por isso que elas são tão atraentes para os criminosos.

Sobre desinstalar o Internet Explorer, isso não existe. Você até pode remover o ícone do Internet Explorer, mas não pode desinstalar o componente básico do Internet Explroer do computador, já que isso pode impedir o funcionamento de alguns softwares. Basta não usar o Internet Explorer. Também não é preciso desinstalar o Java. Basta desativar o plug-in.

Esta coluna já recomendou a utilização do Chrome, por ter atualmente o melhor conjunto de recursos de segurança.

Aplicativo Globeleza mostra blocos e escolas de samba mais próximos


App gratuito mapeia blocos de carnaval, escolas de samba e serviços.
Recurso de realidade aumentada aponta as atrações mais próximas

Aplicativo Globeleza mostra principais blocos, escolas de samba e atrações mais próximas. (Foto: Divulgação)

Aplicativo Globeleza mostra programação de
blocos, escolas de samba e atrações.
(Foto: Divulgação)

Quem vai passar o carnaval no Rio de Janeiro, em São Paulo, em Olinda ou Recife pode contar com uma nova ferramenta para montar a programação dos dias de folia. A TV Globo lança o Globeleza, um aplicativo gratuito para iPhone e Android que traz informações no mapa dos principais blocos e serviços públicos – e das escolas de samba e polos de carnaval, dependendo da cidade.

O App gratuito informa o local, dia e o horário dos maiores blocos de carnaval, lugar da quadra das escolas de samba e ordem dos desfiles, esquema especial de transporte público para o sambódromo, portões de entrada para cada setor da Marques de Sapucaí e do Anhembi e ainda calcula as melhores rotas para chegar a estes lugares. A ferramenta também localiza serviços importantes, como hospitais públicos, delegacias de atendimento especial ao turista,  e centros de informações da prefeitura.

Cada categoria é destacada por uma cor – verde para serviços, vermelha para blocos de carnaval e azul para escolas de samba.

Conectando ao Facebook, quem baixa o aplicativo pode compartilhar seus locais favoritos com os amigos e saber por onde eles passaram. Ao clicar em favoritos, o aplicativo cria no seu perfil uma lista de lugares, que pode ser usada como uma agenda de blocos e do desfile das escolas de samba.

O Globeleza também conta com um recurso de realidade aumentada (veja no vídeo ao lado). Para descobrir as atrações mais próximas, basta abrir o aplicativo, clicar no ícone “câmera” e apontar o celular para qualquer direção. Sobre a imagem, o usuário vai ver os locais mais próximos para curtir o carnaval.

O guia eletrônico em forma de mapa pode ser baixado de gratuitamente (acesse aqui) em  em aparelhos iPhone a partir do modelo 3GS. Em breve o aplicativo terá uma versão para celulares com o sistema Android, a partir da versão 2.33.

ZTE mostra seu tabletphone de 5,7 polegadas


Grand Memo tem resolução em alta definição e deve ser lançado oficialmente no próximo Mobile World Congress.

ZTE mostra seu tabletphone de 5,7 polegadas (Fonte da imagem: Engadget)

A ZTE fez uma pequena exibição do Grand Memo nesta quarta-feira (30) durante evento realizado em Hong Kong. A companhia chinesa deu uma amostra do seu tabletphone (ou “phablet”, como também se costuma chamar esse tipo de gadget), que é um meio termo entre tablet e smartphone.

O Grand Memo vem para competir tanto com nomes já consagrados do gênero, como o Galaxy Note, e também com novidades mais recentes, como o Ascend Mate, da também chinesa Huawei.

As especificações já confirmadas do dispositivo da ZTE são:

  • Tela de 5,7 polegadas com resolução de 720p;
  • Processador quad-core Snapdragon S4 Pro de 1,7 GHz;
  • Câmera de 13 megapixels;
  • Android Jellybean 4.1.2;

Segundo o Engadget, o acabamento do Grand Memo, entretanto, deixa um pouco a desejar em relação a outro aparelho da própria ZTE, o smartphone Grand S. A companhia rebateu afirmando que o visual atual é apenas um protótipo e modificações devem ser feitas até o lançamento oficial, no próximo Mobile World Congress, que acontece no final de fevereiro e terá cobertura completa do Tecmundo.